A América Latina enfrenta níveis impressionantes de violência organizada e interpessoal, boa parte dela ligada à produção e ao tráfico de drogas ilícitas e à chamada “guerra às drogas”. No entanto, existem evidências de uma crescente resistência ao regime mundial de controle das drogas e à sua quase exclusiva ênfase no controle da oferta, realizada por meio de medidas de repressivas. Este relatório avalia como as mudanças em curso na América Latina estão desafiando os alicerces deste regime. Na última década, duas comissões independentes - a Comissão Latino-americana sobre Drogas e Democracia e a Comissão Global de Política sobre Drogas - quebraram o tabu e começaram a discutir políticas de drogas alternativas.

Governos e as sociedades civis desafiam o regime internacional de controle de drogas e sua abordagem proibicionista que criminaliza o uso, o tráfico e a produção de drogas e concentra-se em reduzir a oferta a qualquer custo.

Registe-se para recever as Alertas mensais do IDPC e obter informação sobre questões relacionadas com as políticas de drogas.