Na tentativa de anunciar sua posição favorável à descriminalização das drogas para uso pessoal no mundo inteiro, o UNODC (Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime) foi impedido de fazer seu pronunciamento. O órgão iria revelar o documento no último domingo (18) na Conferência Internacional de Redução de Danos, clamando aos países pelo direito à saúde, pela redução do superencarceramento e pela descriminalização da posse e o do consumo de drogas para o uso pessoal.

Entretanto, aparentemente um membro de Estado conseguiu acesso ao pronunciamento, impedindo ou, ao menos, atrasando seu anúncio.

O anúncio ainda propunha oportunidades de reabilitação, apoio social e cuidado com pequenos crimes envolvendo drogas, como o pequeno tráfico para manter o uso pessoal ou para sobreviver em um ambiente marginalizado em oposição à punição e criminalização.

A declaração do UNODC certamente ajudará nos debates que ocorrerão no ano que vem na UNGASS 2016, sobre a reforma da política global de drogas.

Leia o artigo completo.

Registe-se para recever as Alertas mensais do IDPC e obter informação sobre questões relacionadas com as políticas de drogas. 

Thumbnail: Pixabay jarmoluk