Bebês de usuárias de drogas devem ser entregues à adoção? Por recomendação do Ministério Público, pelo menos 120 crianças foram levadas de maternidades para abrigos entre janeiro e maio deste ano, em Belo Horizonte, com a justificativa de que a mãe não teria condições de cuidar da criança por conta da dependência química. O número é o dobro do registrado no mesmo período em 2014.

Em audiência pública na Assembleia Legislativa, na última quinta-feira (21), defensores públicos, psicólogos e deputados criticaram a medida. Nenhum representante da Promotoria de Justiça da Infância e Juventude Cível compareceu.

Leia o artigo completo.

Registe-se para recever as Alertas mensais do IDPC e obter informação sobre questões relacionadas com as políticas de drogas.