A criação do primeiro centro para injeção de drogas sob supervisão médica (MSIC, na sigla em inglês) da Irlanda está ganhando “momentu," ao acrescentar um complemento vital aos serviços de redução de danos no país.

Insite, Vancouver, retrieved from the TalkingDrugs website

Desde o verão passado, o Projeto para Drogas Ana Liffey (Ana Liffey Drug Project – ALDP, em inglês) em cooperação com o Programa de Assistência Judiciária Gratuita da Ordem dos Advogados da Irlanda (Voluntary Assistance Scheme at the Bar Council of Ireland em inglês) vem trabalhando para criar uma legislação que permitiria a abertura de um MSIC em Dublin, o que não é permitido sob legislação de 1977 atualmente em vigor, a Lei sobre o Abuso de Drogas.

O Director da ALDP, Tony Duffin, declarou ao TalkingDrugs, via e-mail, que espera ter uma minuta de projeto de lei pronta até o final de março deste ano, acrescentando que o ALDP está "envolvendo ativamente as pessoas, incluindo políticos, com a legislação proposta, e que o ambiente - para um MSIC - é certamente mais propício no momento do que há alguns anos."

MSICs são unidades de saúde especializadas que proporcionam aos usuários de drogas um local com condições de higiene mais seguras para injetar drogas. Em 1986, a Suíça abriu o primeiro centro desse tipo no mundo, e foi seguida por outros países, inclusive Holanda, Espanha, Canadá, Austrália e Dinamarca. Os centros não apenas ajudam a diminuir os níveis de infecção por HIV e outros vírus transmitidos pelo sangue entre os usuários de drogas injetáveis (UDI) – de 1993 a 2006 o número de novos casos de infecção por HIV entre os UDI na Suíça caiu de 498 para 61 - eles praticamente eliminam o risco de overdose fatal; no MSIC de Vancouver, no Canadá (inaugurado em 2003), nunca houve uma morte por overdose.

Leia o artigo completo.

Registe-se para recever as Alertas mensais do IDPC e obter informação sobre questões relacionadas com as políticas de drogas.