Com o partido Uruguaio Frente Amplio (FA) saindo-se vitorioso nas últimas eleições, o futuro da histórica regulamentação da maconha parece estar mais seguro do que nunca. Embora o presidente eleito Tabaré Vázquez tenha continuado a expressar dúvidas em relação à venda de maconha, ele adotou uma mudança sutil mas importante em sua posição pública sobre a lei.

Em 30 de novembro, Tabaré Vázquez foi eleito para suceder José Mujica como o próximo presidente do Uruguai, derrotando o seu rival Luis Alberto Lacalle Pou por 53.6% contra 41.1% dos votos. Ao contrário do primeiro turno em outubro, o resultado foi amplamente antecipado e os resultados finais estiveram de acordo com o esperado em relação às pesquisas de opinião feitas antes das eleições.

Em relação à regulamentação da maconha, Vázquez expressou algumas dúvidas sobre o mérito da recente iniciativa. Mesmo prometendo repetidamente implementar a lei de maneira rigorosa, em setembro preocupou alguns defensores da lei ao mostrar interesse em utilizar os dados confidenciais de registro de compradores para fins de “reabilitação”. Em outubro, questionou planos para distribuir a droga em farmácias, manifestando dúvidas sobre seus sistemas de segurança.

Leia o artigo completo.

Registe-se para recever as Alertas mensais do IDPC e obter informação sobre questões relacionadas com as políticas de drogas.