Foto de getty images
Foto de getty images

“Essas eleições foram extraordinárias para os movimentos de reforma do sistema penal e de regulamentação da maconha” disse Ethan Nadelmann, diretor executivo da Drug Policy Alliance, hoje cedo pela manhã, mesmo antes de saber que eleitores do Alaska também escolheriam legalizar a droga. Além deles, eleitores do Oregon e de Washington, D.C. também optaram pela legalização. Na Flórida, primeiro estado do sul dos Estados Unidos a discutir a questão, a medida que propunha a regulação da maconha medicinal acabou não passando, apesar de ter obtido a maioria dos votos. Apesar dessa perda, o conjunto mostra que, nas palavras de Nadelmann, “as experiências de Washington e do Colorado não foram mera casualidade” e que está de fato ocorrendo uma mudança no paradigma da política sobre drogas, a chamada Revolução silenciosa.

Outro grande avanço foi aprovado na Califórnia, onde a posse de drogas foi demovida da categoria de delito grave para a de delito leve, algo que resultará em menos pessoas sendo encarceradas por crimes não-violentos, diminuindo a pressão sobre o já superlotado sistema penitenciário norte-americano.  Junto com outras medidas aprovadas em Nova Jérsei e em condados do Novo México, essas eleições apontam para um claro enfraquecimento da “Guerra às Drogas” dentro do país.

Leia o artigo completo.

Registe-se para recever as Alertas mensais do IDPC e obter informação sobre questões relacionadas com as políticas de drogas.