Dados recentes do programa do Instituto de Criminologia Australiano de Monitorização do Uso de Drogas na Austrália (DUMA) indicam um decréscimo no uso de ecstasy entre os detidos pela polícia. Especificamente, apenas 5% dos detidos em 2010 (n=187) e 2011 (n=170) reportaram usar ecstasy; números 50% mais baixos que 2009 (n=428) quando o uso de ecstasy atingiu o pico de 11%.

Os dados de auto-relatos também indicam que o ecstasy era considerado pelos utilizadores como tendo uma qualidade inferior e mais difícil de obter em 2011, comparando com os anos anteriores. Os utilizadores de ecstasy também relataram um decréscimo no número de pessoas a vender esta droga.

A diminuição do uso de ecstasy coincide com um aumento reportado de uso de metanfetaminas (Macgregor e Payne, 2011) e as descobertas são consistentes com dados recentemente divulgados pelo Centro Nacional de Pesquisa sobre Droga e Álcool (Sindicich e Burns, 2011) e no Inquérito Nacional da Estratégia para as Drogas de Agregado Familiar (NDSHS) (AIHW, 2011).

Registe-se para recever as alertas mensais do IDPC e obter informação sobre questões relacionadas com as políticas de drogas.