Depois do furor inicial gerado pela implantação das Unidades de Policia Pacificadora (UPP) em algumas favelas do Rio de Janeiro anteriormente dominadas por grupos de traficantes, começam a se consolidar as primeiras lições de um processo que continua aberto a ajustes e melhorias. Quem afirma é o coronel Robson Rodrigues, comandante das UPPs.