O Consórcio Internacional sobre Políticas de Drogas (IDPC) é uma rede mundial integrada por 118 ONGs e (redes de) profissionais especializada em questões relacionadas ao uso e à produção de drogas fiscalizadas. O Consórcio trabalha para fomentar um debate objetivo e aberto sobre a eficácia, o direcionamento e o conteúdo das políticas de drogas nos âmbitos nacional e internacional, apoiando políticas fundamentadas em evidências científicas e que reduzem de maneira eficaz os danos relacionados às drogas. A rede elabora informes periódicos, difunde os relatórios específicos relacionados às drogas das suas organizações-membro e oferece serviços de assessoria a encarregados de políticas e funcionários de todo o mundo. Os membros do IDPC contam com uma ampla experiência na análise de políticas de drogas e têm contribuído com debates sobre políticas em escalas nacional e internacional.

O IDPC é formado por ONGs e redes de profissionais de todo o mundo que focam seus interesses e áreas de especialização em políticas de drogas. As organizações-membro trabalham conjuntamente para colocar em prática o plano de trabalho anual do Consórcio e colaboram para a difusão de nossas idéias e publicações. Constituímos uma frente comum para facilitar o debate aberto sobre questões de políticas de drogas e para promover uma política mais humana e eficaz, tanto em escala nacional como internacional. Nossas posturas para a incidência política se baseiam em cinco princípios gerais. A rede é administrada por um grupo executivo de representantes de dez regiões e conta com uma secretaria com sede na Release, uma organização britânica sem fins lucrativos que trabalha com a questão de drogas e assessoria jurídica.

Nosso plano de trabalho pretende fortalecer as relações de análise e incidência política que viemos desenvolvendo durante os últimos dois anos, articular uma alternativa progressista às políticas de drogas repressivas e proporcionar a ONGs e encarregados de formular políticas, mecanismos para debater e colocar em prática políticas e programas mais humanos e eficazes.